Parando a propagação do câncer de ovário

✅ Dores nos Testículos: Conheça as 15 Principais Causas! (Junho 2019).

Anonim

Moléculas que são importantes para um feto em desenvolvimento também foram mostrados para conduzir a propagação do câncer de ovário em mulheres adultas, de acordo com pesquisadores de Sydney.

Na Austrália, uma mulher morrerá de câncer de ovário a cada 10 horas. A taxa de sobrevivência de mulheres com a doença permaneceu em 30% durante anos, já que a quimioterapia continua a ser a única opção de tratamento.

"Essas moléculas especializadas - chamadas RORs - governam o modo como nossos membros, ouvem e formam o cérebro quando somos um feto em desenvolvimento", diz a pesquisadora Claire Henry, da Universidade de New South Wales. "Eles se sentam na superfície de nossas células e ativam uma série de processos celulares."

No entanto, uma vez que atingimos o pleno desenvolvimento como adultos, as moléculas não são mais necessárias e são desligadas.

"Nossa pesquisa mostrou que eles são ligados novamente no câncer de ovário, no entanto, desta vez com um propósito muito mais sinistro - para impulsionar a propagação da doença ao redor do corpo", diz Claire.

As moléculas também foram encontradas no tecido de suporte que envolve o câncer, chamado estroma.

"Esse estroma pode se tornar inflamado, o que aumenta ainda mais o crescimento e a disseminação do câncer de ovário", diz Claire.

No entanto, a presença dessas moléculas no câncer e no estroma circundante é uma fraqueza que os pesquisadores esperam que novos tratamentos sejam capazes de explorar.

"Os tratamentos que visam especificamente essas moléculas poderiam oferecer uma nova esperança para o tratamento desta doença devastadora", diz Claire.